Concurso Professor do Estado de SP – Curva da avaliação

         Bem, este concurso para professor PEB2 do Estado de SP, com 59.000 vagas me tirou algumas horas de sono, justamente por causa do comentário da “curva”. Eu já havia lido e relido o edital pela enésima em busca desta bendita curva e não havia encontrado, o que me fez acreditar piamente que ela não existia. O que ainda contribuiu mais para isto também (acredito eu), foi o fato de na prova do “O” quem acerta 40 “questões”, no mínimo, é aprovado. Este aí foi o meu erro! No edital não fala 40 questões e sim, 40 pontos! Como acertei 48 questões, acreditei, teoricamente, que já estava dentro! No entanto é mais complicado do que parece!

         Primeiro, cada disciplina é chamada de GRUPO. Até aqui tudo bem, não tinha prestado muita atenção. Mas a coisa complica nos item 5, 6, 7 e 8! Por causa do item 5 eu fui pesquisar sobre a Curva de Gauss para assim, tentar entender este negócio, pois afinal, me formei em Letras. O item 5 diz:

5. Na avaliação da prova objetiva, de cada cargo/disciplina, será utilizado o escore padronizado com média igual a 40 (quarenta) e desvio padrão igual a 8 (oito). Esta padronização tem por finalidade avaliar o desempenho do candidato em relação aos demais, permitindo que a posição relativa de cada candidato reflita sua classificação na prova.

O escore padronizado e o desvio padrão são justamente as propriedades da “curva” (ver http://www.passeidireto.com/arquivo/971289/aula—curva-normal).

Depois de falarem da curva (para aqueles que entendem, pois tem que ser matemático para saber do que se tratava o texto), indicam como será a classificação – totalmente diferente da prova do “O”, que é simplesmente “contar os acertos!”:

6. A avaliação da prova objetiva será efetuada por processamento eletrônico que:

a) contará o total de acertos de cada candidato na prova;

b) calculará a média e o desvio padrão dos acertos de todos os candidatos do grupo;

c) transformará o total de acertos de cada candidato em nota padronizada, calculando a diferença entre o total de acertos do candidato na prova e a média de acertos do grupo, dividindo essa diferença pelo desvio padrão, multiplicando-se o resultado por 8 e somando-se 40, por meio da seguinte fórmula:EP=[(A-X)/s]x8+40

d) Legenda: EP = escore padronizado A = número de acertos do candidato X = média de acertos do grupo s = desvio padrão do grupo

Vamos lá! Em primeiro lugar, o sistema (tomara Deus que não seja equiparado à prova!), contará os acertos de cada candidato (igual a prova do “O”) – este é o item “a”. Segundo, calcula a média e o desvio padrão dos acertos de TODOS os candidatos do grupo. – este é o ponto chave! Aqui começa a aplicação da “curva”, pois é a partir daqui que nossas “NOTAS” serão computadas e padronizadas, de acordo com os ACERTOS DO GRUPO (medido pela média deste grupo), o ACERTO INDIVIDUAL.

Fiz então uma simulação com 50 candidatos com números aleatórios de 1 a 80 acertos e fiz como no edital (no Excel):
a) a coluna A tem o número de acertos contados (conforme item 6.a)
b) o Excel calculou a média de acertos deste 50 candidatos e também qual o desvio padrão (estas duas são fórmulas automatizadas do Excel)
c) por fim, peguei estes dois dados que o Excel retorna a partir dos “acertos dos meus candidatos” e apliquei a fórmula que está no edital: EP=[(A-X)/s]x8+40.

Com esta simulação (de 50 candidatos) observei o seguinte:

1) Se a média deste grupo for 44.5 acertos na prova, para conseguir os 40 pontos que o edital informa, será necessário acertar pelo menos 45/46 questões.
2) Caso a média do grupo seja 38, para conseguir passar terá que acertar 38/39 questões.

Bem, é isto pessoal. Para passar neste concurso vamos depender não somente de quantas questões acertamos, mas do nosso grupo.
Tomara que tenha ajudado, pois eu estava sem dormir pensando nesta classificação, nas vagas, etc. Caso alguém encontre alguma discrepância ou erro de interpretação dos textos ou fórmulas, comentem. Pois, afinal, todo mundo pode errar!

Grande abraço e boa noite a todos!
Samuel Santos

OBS> Se possível acesse http://palavrasnomundo.wordpress.com/

É um blog com alguns trabalhos de alunos.

About these ads

92 pensamentos sobre “Concurso Professor do Estado de SP – Curva da avaliação

  1. A esperança é sempre a última que morre, mas aqueles que não tiveram a dissertativa corrigida porque não ficaram no número de vagas da diretoria infelizmente estão eliminados do concurso, constando este item de forma clara no edital.
    Conheço vários que passaram na objetiva e patinaram na dissertativa por conta do número de vagas, acho injusto, estas informações não foram trazidas aos candidatos, muitos não vão assumir e, futuramente, poderiam aguardar por vagas, mas se nem esta beleza de sindicato que é a Apeoesp exigiu publicação das vagas e nem questionou o edital, que vai se fazer a não ser aceitar???

  2. Sou prof. de Educação Física, a média do grupo foi de 43,63 e minha nota 45,84, na dissertativa tirei 9 e 7, então totalizando 61,84. Isso foi bem ou não?!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s